Ir para o conteúdo [1]

Natura – Licença-paternidade de 40 dias contribui à equidade de gênero.

Natura – Licença-paternidade de 40 dias contribui à equidade de gênero, empodera pais e minimiza as dificuldades da mulher e do bebê no puerpério.

Compartilhe:
Associe-se e tenha acesso ao case completo

Natura – Licença-paternidade de 40 dias contribui à equidade de gênero, empodera pais e minimiza as dificuldades da mulher e do bebê no puerpério.

A adoção da licença-paternidade de 40 dias, assumida pela Natura e implementada desde julho de 2016, faz parte da estratégia da empresa para garantir maior equidade de gênero.

Descrição da prática

A adoção da licença-paternidade de 40 dias, assumida pela Natura e implementada desde julho de 2016, faz parte da estratégia da empresa para garantir maior equidade de gênero. Também está ligada aos valores da empresa, que se baseiam na importância do vínculo (mãe e bebê; pai e bebê).

Uma solução concreta para minimizar uma das principais barreiras do mercado corporativo enfrentadas pelas mulheres (que nem sempre contam com o parceiro para a divisão dos trabalhos domésticos), além de amenizar a fase do puerpério, ou seja, os primeiros quarenta dias após o parto, quando muitas adaptações acontecem, especialmente a amamentação.

Além da licença em si, os pais também são convidados a participar do curso para gestantes, que a empresa já oferece a suas colaboradoras e esposas dos colaboradores, e do PAP (Programa de Atendimento Pessoal), criado há vários anos para acompanhar as futuras mães.