Ir para o conteúdo [1]

GPA – Metas e ações afirmativas apoiam desenvolvimento das mulheres

Compartilhe:
Associe-se e tenha acesso ao case completo

O GPA começou a tratar o tema equidade de gêneros na empresa no final de 2014, com o grupo GPA Mulheres. À época, a empresa identificou os indicadores de RH e a representatividade das mulheres dentro do GPA.

Um passo essencial para definição de metas foi desenvolver um focus group com as mulheres da empresa para entender como elas viam a questão da liderança na companhia. Foram realizados três Fóruns como forma de fomentar o assunto em 2015.

Já em 2016, quatro Fóruns foram desenvolvidos e a equidade de gêneros em cargos de liderança foi incluída no índice de avaliação da remuneração variável dos líderes. O “Comitê Executivos de Mulheres”, que hoje, é chamado de “Comitê de Equidade de Gêneros”, foi criado como a definição de diretrizes e estratégias de atuação. Algumas das frentes a serem trabalhadas foram: comunicação, networking, indicadores, contratação e sucessão, maternidade e jornada flexível. Atualmente, o Comitê é composto por duas mulheres e um homem e outras áreas também apoiam o desenvolvimento das atividades.