Ir para o conteúdo [1]

Avon: práticas de combate à violência contra mulheres e meninas

Compartilhe: google-plus linkedin print
Não é associado? Associe-se!

Até muito recentemente, poucas empresas reconheciam a sua parcela de responsabilidade no fim da violência contra as mulheres. Ainda prevalecia a ideia de que “em briga de marido e mulher, não se mete a colher” ou que violência contra as mulheres era um “problema de polícia”.

O cenário mudou e as organizações começaram a perceber que a violência contra as mulheres, especialmente a violência doméstica, é sim problema das empresas.

A Avon, por meio do Instituto Avon, organização responsável por coordenar as ações de investimento social da empresa, lidera a Coalizão Empresarial Pelo Fim da Violência Contra Mulheres e Meninas, uma iniciativa colaborativa que tem como objetivo mobilizar as empresas para o fim da violência contra mulheres e meninas. A aliança conta com a ONU Mulheres como parceira estratégica e a Fundação Dom Cabral como parceira acadêmica para mobilizar as empresas a se engajarem nessa causa.

A iniciativa conta com a ONU Mulheres como parceira estratégica e a Fundação Dom Cabral como parceira acadêmica para mobilizar as empresas a se engajarem nessa causa. É uma ação colaborativa que está aberta para associação de empresas interessadas sem nenhum valor de contribuição.

A Coalizão tem como objetivo articular as empresas para o fim do assédio sexual e moral no ambiente de trabalho, o apoio às mulheres em situação de violência de gênero nas corporações e suas cadeias de valor e a construção de uma sociedade livre de violência contra mulheres e meninas.

A Coalizão, que já reúne mais de 100 empresas, lançou sua primeira campanha em 2019 veiculada nas redes sociais das empresas signatárias. O tema “Entre sem Bater” convidou a um diálogo não violento, com mais acolhimento e, ao mesmo tempo, mostrando urgência e convidando mulheres a tomarem as atitudes devidas para a própria segurança. A campanha contou com a participação de 50 empresas e teve um alcance orgânico de 3.2M.