Ir para o conteúdo [1]

Campanha #ViolênciaNão – Pelos Direitos Políticos das Mulheres é lançada pela ONU Mulheres

Compartilhe:

A ONU Mulheres Brasil, em parceria com a União Europeia e do projeto “Conectando Mulheres, Defendendo Direitos”, lança a campanha #ViolênciaNão, uma mobilização nacional de prevenção à violência contra as mulheres em contextos eleitorais como as eleições municipais de 2020, e com um pano de fundo do agravamento dos obstáculos à participação política delas com a emergência da pandemia da Covid-19. A iniciativa foi apresentada ao público em 29 de outubro, pelo YouTube.

A ação está centrada nas redes sociais e no diálogo com tomadoras e tomadores de decisão, destacando que a violência política é uma das muitas barreiras que impede as mulheres de usufruírem de seus direitos humanos, somando discriminações cruzadas sofridas por mulheres negras, indígenas, jovens e com deficiência, submetendo-as a formas específicas de agressões e violações de direitos. A ONU Mulheres fortalece a capacidade para comunicar e engajar parceiros e a sociedade em apoio àquelas que almejam ocupar ou que já ocupam cargos de poder e decisão.

“Eliminar todas as formas de violência contra as mulheres nas esferas pública e privada contribui diretamente para garantir a participação plena e efetiva em todos os níveis de tomada de decisão e realização dos direitos humanos das mulheres. É importante que as pessoas conheçam e reconheçam a violência política, entendam como ela se manifesta e afeta mulheres em sua diversidade e apoiem as vítimas. Mulheres com potencial para realizar contribuições substantivas para a sociedade, conquistar votos e serem eleitas têm sido afastadas dos processos eleitorais por conta da violência enfrentada na política e nas eleições. Isso não pode acontecer.

Para reverter este quadro, convidamos todas as pessoas e instituições atuantes nos mais variados campos a se conscientizarem e a se unirem na prevenção e resposta à violência política. É o momento de garantir que as mulheres possam concorrer em pé de igualdade com os homens na corrida eleitoral, no exercício da função pública e na atuação política em defesa de seus direitos nas cidades”, reforça a representante da ONU Mulheres Brasil, Anastasia Divinskaya.

As redes sociais da ONU Mulheres e organizações parceiras disponibilizam vídeos, áudios informativos, gifs, filtros para o Instagram e figurinhas para aplicativos de conversa como WhatsApp e Telegram, até março de 2021, com o objetivo de sensibilizar e conscientizar as pessoas sobre o fenômeno da violência política contra mulheres no debate público.

Haverá, também, o lançamento de uma cartilha com os principais conceitos que envolvem o tema, como as crescentes hostilidades, ameaças e violências enfrentadas por mulheres ativas politicamente em instâncias formais e na defesa dos direitos humanos.

Para saber mais e fazer parte dessa campanha, clique em https://bit.ly/2Uju24v.

Com informações da ONU Mulheres Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *