Ir para o conteúdo [1]

6 dicas para reingressar no mercado de trabalho após pausa na carreira

Compartilhe: google-plus linkedin print
Foto de uma mulher negra trabalhando em um laptop enquanto sua filha está sentada ao seu lado e usa um celular.

Nos últimos 18 meses, devido à pandemia da Covid-19, muitas mulheres ao redor do mundo saíram de seus empregos. Para muitas delas, foi necessário tomar essa decisão uma vez que se tornou difícil conciliar as responsabilidades de cuidar de crianças e pessoas idosas, do lar e da carreira simultaneamente e sem uma rede de apoio. É sobre a volta dessas profissionais ao mercado corporativo e como esse processo pode ser intimidador que Rebecca Zucker, coach e sócia fundadora da Next Step Partners, aborda em artigo publicado pela revista Harvard Business Review.

“Historicamente, existe um viés no recrutamento que coloca de lado mulheres e até mesmo homens – uma vez que o cuidado deles viola as normas de gênero – que pausaram a carreira para dar atenção à família. Independentemente do sexo, reingressar na força de trabalho remunerada a partir de uma função de cuidador em tempo integral pode ser assustador e fazer com que a pessoa perca a confiança em si mesma”, diz a executiva.

Para ajudar esse processo, ela sugere seis estratégias:

Tenha empatia consigo mesma

Tirar um tempo da sua carreira para cuidar de alguém é um ato altruísta que precisa ser reconhecido. Ao fazer isso, provavelmente outras pessoas também demonstrarão compaixão. A autora cita que quando seu pai estava morrendo, ela teve que pausar compromissos com clientes e ficou impressionada com a compreensão deles. Ela cita também a fala de Sally Thornton, CEO e fundadora da Forshay, que diz que “falar mais sobre sua vida e sobre escolhas que você teve que fazer, além de explicar o motivo pelo qual você deu uma pausa na carreira, já não é mais visto como falta de compromisso ou de ambição”.

Seja transparente

A primeira coisa que um recrutador avaliará é seu currículo ou perfil no LinkedIn. Verifique se ambos estão atualizados e se as datas de emprego estão corretas. Algumas pessoas optam por justificar o motivo da pausa no currículo, com a experiência profissional, e outras preferem falar sobre o assunto durante as entrevistas. O importante é falar abertamente sobre os gaps de tempo. Rebecca cita que ela e sua equipe de recrutadores receberiam bem estas informações.

Compartilhe o que você aprendeu

Compartilhe o que você aprendeu e quais foram os desafios que enfrentou durante esse período de pausa. Fale sobre o que motivou sua decisão de se afastar do trabalho remunerado, se foi algo difícil ou fácil. Saiba que há poder em ambos. Isso mostra que você pode colocar as necessidades dos outros antes das suas, o que é a qualidade de um bom membro da equipe. Fale também sobre o alcance e a complexidade das responsabilidades gerenciadas e como esse aprendizado pode ser útil para a empresa.

Não se culpe por priorizar sua família

Não menospreze o tempo que ficou fora do mercado de trabalho e nem se desculpe por priorizar sua família. Fale da pausa com naturalidade. No entanto, se você achar que o recrutador está muito focado em quando você estava fora da força de trabalho, mude o foco com tato. Você pode dizer algo como: “Estou pronta e ansiosa para voltar a me envolver com o trabalho. Adoraria compartilhar com vocês alguns exemplos da minha ocupação anterior que acho que me ajudarão a ter sucesso nessa função”.

Verifique se os seus valores estão alinhados com os da empresa

Uma empresa que não entende que você está fazendo uma pausa na carreira devido a questões relacionadas ao cuidado familiar, provavelmente não é um lugar onde você gostaria de trabalhar. Lembre-se que qualquer entrevista de emprego é uma via de mão dupla, por isso tenha perguntas prontas para te ajudar a avaliar se os valores da organização são semelhantes aos seus.

Conte com uma rede de apoio durante o processo de recolocação

A busca por um emprego é invariavelmente cheia de desafios, que podem parecer ainda maiores depois de tirar uma licença prolongada. Se possível, conte com o apoio de um coach, terapeuta, consultoria especializada ou uma combinação de todos eles, além da família e amigos, para ajudá-la a lidar com esse processo.

Confira, na íntegra, o artigo “Returning to the Workforce After Being a Caregiver” (em inglês): https://bit.ly/3E6abtU.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *