Ir para o conteúdo [1]

Apoio ao empreendedorismo feminino pode gerar US$ 5 trilhões à economia global

Compartilhe:

Ao analisar os dados do empreendedorismo feminino em 73 países e 178 regiões, incluindo o Brasil, relatório do Boston Consulting Group (BCG) revela que, ao promover a igualdade de gênero em novos negócios, o Produto Mundial Bruto (PMB) poderia gerar uma riqueza de US$ 5 trilhões. Somente na América Latina, a participação mais ativa delas no mercado poderia render US$ 300 bilhões.

Apesar do gap de gênero no empreendedorismo ter diminuído em 50% nos países analisados, o relatório aponta que o número de homens em idade ativa que abrem um negócio ainda é superior ao de mulheres em cerca de 4% a 6% – com exceção apenas do Vietnã, México, Indonésia e Filipinas onde, no ano de 2016, elas abriram mais startups do que eles.

A falta de aporte financeiro, capital humano e social são alguns dos fatores que impedem o progresso das empresárias. Para que haja um avanço no desenvolvimento econômico dessas mulheres, o estudo sugere que grupos de capital de risco e empresas sejam uma rede de apoio para elas.

Além de investir financeiramente, ações como aulas e cursos sobre planejamento e inovação podem contribuir para a sustentabilidade dos negócios dirigidos pelo público feminino.

Com informações da Época Negócios.