Ir para o conteúdo [1]

Profissionais acreditam que equidade de gênero deve ser prioridade estratégica nas empresas, segundo pesquisa

Compartilhe:

Levantamento feito pela Bain & Company e LinkedIn, “Sem atalhos: transformando o discurso em ações efetivas para promover a liderança feminina”, aponta que 82% das mulheres e 66% dos homens acreditam que a paridade de gênero deve estar entre as prioridades estratégicas de suas respectivas organizações.

Essa porcentagem é maior entre profissionais mulheres de empresas associadas do MM360: 90% delas têm como crença a importância da equidade de gênero como prioridade estratégica do negócio.

Outro dado relevante em que as associadas do MM360 se destacam é na iniciativa de organizações para promover recursos em prol da equidade de gênero: no universo geral de respondentes mulheres, 44% acreditam que a empresa disponibilizou esses recursos contra 60% das colaboradoras de empresas associadas do Movimento, resultado 16% acima da média geral.

Apesar de nos últimos seis anos o debate sobre paridade de gênero, diversidade e inclusão dentro do ambiente corporativo ter crescido, a percepção dos respondentes é que as empresas ainda dão pouca atenção à questão. Apenas 38% das mulheres acreditam que os líderes de sua organização consideram a conquista da igualdade de gênero um imperativo estratégico.

Os resultados obtidos pelas associadas é um reflexo do trabalho do Movimento em fomentar, sistematizar e difundir os avanços de ações empresariais voltadas à equidade de gênero, disponível no Banco de Práticas

A pesquisa foi feita no primeiro semestre de 2019, com cerca de mil profissionais de grandes empresas instaladas no Brasil. Além da análise dos resultados, o relatório traz recomendações para fomentar a diversidade e a inclusão no ambiente corporativo.

Confira o documento, na íntegra, na área de Publicações do nosso site, ou clique aqui.