Ir para o conteúdo [1]

Mapa interativo divulga dados sobre violência de gênero no Brasil

Compartilhe:

O Mapa da Violência de Gênero, realizado pela Gênero e Número e apoiado pela Alianza Latinoamericana para la Tecnología Cívica (ALTEC), já está disponível para consulta. Ao acessar a plataforma, que possui formato interativo inédito, é possível cruzar e explorar informações com recorte de gênero e etnias das regiões e estados brasileiros.

Novamente as mulheres estão entre as que mais sofrem com a violência. Segundo os dados do levantamento apresentado, em média, nos últimos dez anos foram assassinadas por dia no Brasil 12 mulheres, sendo que as mulheres negras são as maiores vítimas. Entre os diferentes tipos de violências registradas na pesquisa, elas são vítimas de 90% dos 73 estupros cometidos diariamente em 2017.

Os índices foram organizados com base nos dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM/DATASUS) de 1996 a 2016, e do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), de 2014 a 2017.

No site do Mapa da Violência de Gênero há textos de apoio com visualizações interativas e didáticas. Uma das áreas específicas traz as leis brasileiras relacionadas à violência de gênero além das que significaram importantes marcos nacionais, como a Lei Maria da Penha (2006) e a Lei do Feminicídio (2002).

A plataforma também abre espaço para que pessoas e organizações que trabalhem ou se interessem por dados de violência de gênero compartilhem suas experiências com dados públicos. E para promover um fortalecimento na sistematização e padronização dessas informações, a Gênero e Número junto com a ONU Mulheres e Artigo 19 abriu diálogo com o Conselho Nacional do Ministério Público para discutir as deficiências do Cadastro Nacional de Violência Familiar e Doméstica contra a Mulher.

Acesse o site: https://mapadaviolenciadegenero.com.br/