Ir para o conteúdo [1]

Confira sete dicas para criar e manter engajados os comitês de diversidade nas empresas

Compartilhe:

Segundo estudo da consultoria McKinsey, corporações com maior diversidade de gênero, por exemplo, têm 21% mais chances de obter resultados acima da média do mercado, quando comparadas com outras que possuem menor diversidade na equipe.

Para incentivar a diversidade, programas específicos estão cada vez mais presentes no planejamento das empresas. Pesquisa realizada pelo Boston Consulting Group (BCG), apontou que, globalmente, 98% das companhias já fizeram alguma iniciativa para promover o tema.

No entanto, para muitas empresas, incorporar práticas inclusivas na cultura organizacional pode ser um grande desafio. Entender o cenário interno por meio de censo e diagnóstico é fundamental antes de implementar ações. Após compreensão de onde a empresa está, várias ações são desenvolvidas, entre elas, a criação de comitês de diversidade e grupos de afinidades, que são importantes para engajar e estabelecer políticas que incentive ações afirmativas nas empresas.

Por isso, listamos sete dicas para criar e manter comitês. Confira!

  1. Engaje a alta liderança diretamente como sponsor do comitê;
  2. Inclua representantes de todas as áreas para disseminar o tema na empresa, inclusive áreas core do negócio;
  3. Garanta representatividade das frentes trabalhadas nos comitês e se for um comitê específico para gênero, contemple também homens e não apenas mulheres;
  4. Invista no grupo para ter um comitê treinado e conhecedor do tema;
  5. Defina conjuntamente atribuições para os membros e papel do RH no comitê;
  6. Estabeleça planos de ação com metas claras e mensuráveis e entregas tangíveis;
  7. Tenha embaixadores representando a empresa em fóruns internos e externos.