Ir para o conteúdo [1]

Inclusão e igualdade de gênero favorecem diversidade de ideias

Compartilhe:

Mulheres em países ricos e com mais equidade de gênero fazem escolhas diferentes daquelas feitas pelos homens, gerando maior diversidade de ideias. É o que constatou a pesquisa publicada no mês de outubro, pela Revista Science.

Pesquisadores das Universidades de Bonn, na Alemanha, e da Califórnia, nos EUA, entrevistaram mais de 80 mil voluntários em 76 países. Além das preferências de cada gênero em termos comportamentais, foram analisados também o viés social e econômico.

O levantamento mostra que as diferenças de pensamentos dos dois gêneros são maiores nos locais onde mulheres são incentivadas a desenvolverem seus potenciais e a serem independentes.

Foi constatado, ainda, que quanto mais oportunidades de escolhas para ambos, maior a probabilidade de o gênero feminino tomar decisões sem sentir a pressão de ser igual ao masculino.

“Nosso estudo destaca o papel crítico da disponibilidade de recursos materiais e sociais, bem como o acesso igual a esses recursos por homens e mulheres, para a formação e expressão independente das preferências específicas dos sexos”, afirmam os economistas responsáveis pela pesquisa, Armin Falk e Johannes Hermle.

Dentro do ranking criado pelos pesquisadores, o Brasil ocupa a 58ª posição, ficando atrás de países como Turquia, Jordânia, Ruanda e Filipinas. No topo da lista estão Canadá, Estados Unidos, Reino Unido, Suécia e Austrália.

Leia o artigo na íntegra (em inglês): http://bit.ly/2JvwtL3