Ir para o conteúdo [1]

Quase 1 bilhão de meninas e mulheres no mundo não têm acesso à educação, aponta relatório

Compartilhe:

O Fundo Malala divulgou, no dia 11 de outubro de 2018, o relatório da campanha “Full Force: Why the world works better when girls go to school”, com o objetivo de chamar a atenção do G20 para a importância de investir no estudo e na capacitação de meninas e mulheres para o mercado de trabalho do futuro.

Entre os dados apontados pelo documento e analisados pelo Instituto de Estudos de Desenvolvimento (IDS), do Reino Unido, constatou-se que quase um bilhão de meninas e mulheres de até 24 anos estão sem acesso à educação e com poucas chances de competir no ambiente corporativo por não estarem devidamente qualificadas. O dado reforça as estimativas da Unesco de que 40 milhões de vagas de emprego em todo o mundo não poderão ser ocupadas nos próximos dois anos por este motivo.

O relatório citou, ainda, um dos estudos feitos pelo Banco Mundial, lançado em julho de 2018, que diz que se todas as meninas frequentassem a escola, os ganhos delas ao longo da vida poderiam dobrar de US$ 15 trilhões para US$ 30 trilhões globalmente.

Para driblar este cenário, foram feitas recomendações como, por exemplo, a inclusão da equidade de gênero nas políticas educacionais, além de um aumento no financiamento e adoção de planos de educação.

Confira o relatório do Fundo Malala na íntegra: https://adobe.ly/2PcsLuZ