Ir para o conteúdo [1]

Pesquisa revela que brasileiros querem políticas de promoção à igualdade de gênero

Compartilhe:

Realizada pelo Ibope e encomendada pela ONU Mulheres, o estudo aponta ainda que 70%  concordam que só há democracia de fato com a presença de mulheres nos espaços de poder.

A pesquisa Ibope/ONU Mulheres traz indicadores de demanda pela equidade de gênero no Brasil e a percepção de brasileiras e brasileiros sobre a importância do papel do Governo Federal ao atribuir medidas relacionadas às áreas de educação, saúde, transporte e segurança pública, melhorando a relação entre mulheres e homens nestas áreas.

Foram 2.002 entrevistas com mulheres e homens a partir dos 16 anos, em mais de 140 municípios, entre 16 e 20 de agosto de 2018,com margem de erro de 2 pontos percentuais e nível de confiança de 95%.

A presença feminina em espaços de poder e decisão aprimora a política em si e demais nichos sociais na opinião de 81% dos entrevistados, que deixam claro que também desejam políticas federais de promoção à igualdade de gênero.

Além disso, 77% das pessoas dizem que deveria ser obrigatório que os parlamentos, em todos os seus níveis, tivessem composição paritária, e que a promoção do ensino dos direitos humanos e dos direitos das mulheres também deveriam ser considerados de alta importância para o Governo Federal.

“Pela segunda vez, brasileiras e brasileiros revelam que a igualdade de gênero é um assunto que lhes interessa e tem a capacidade de mudar a sua vida e a do país para melhor. É notório que ainda há um fosso entre as demandas da população e a realidade de baixa participação política das mulheres nos espaços de decisão”, afirma Nadine Gasman, representante da ONU Mulheres Brasil.

“Há um fosso entre o que a população quer sobre igualdade de gênero e a resposta do poder público. O Brasil está mudando, e as mulheres são decisivas. A política brasileira precisa acompanhar os anseios da população e eliminar as barreiras entre homens e mulheres nos partidos políticos, na decisão do voto e na gestão das políticas públicas”, complementa Nadine.

Márcia Cavallari, CEO do Ibope, defende que o Governo Federal deveria dar grande importância para as medidas testadas na pesquisa, representando a alta expectativa da atuação dessa esfera do poder no que tange a igualdade entre homens e mulheres em áreas tão essenciais para todos.

O Brasil 50-50: Todas e todos pela igualdade é uma iniciativa da ONU Mulheres e instituições parceiras com fins de promover a participação de mais mulheres na política. O foco em fortalecer os debates de gênero, igualdade de oportunidades e cidadania, além do empoderamento das mulheres e a não-discriminação são algumas das pautas da plataforma de compromissos do grupo.

Para saber mais detalhes desta pesquisa, acesse o documento na íntegra no link a seguir: http://bit.ly/2OT10Eh