Ir para o conteúdo [1]

Assédio sexual no trabalho é tema de cartilha e série na internet

Compartilhe:
Arte de um homem e uma mulher sentados um ao lado do outro olhando para a tela de um laptop.

Assédio sexual no trabalho ainda é um tema que precisa ser bastante discutido dentro e fora das empresas. Isso porque muita gente não consegue reconhecer o conceito e como ele se manifesta no dia a dia.

Os números dizem muito. Segundo a plataforma Relógios da Violência, a cada 4,6 segundos, uma mulher é vítima de assédio no trabalho no Brasil. Uma das formas de combater isso é a conscientização.

Para tornar o assunto mais conhecido e, principalmente, colaborar para que ele seja identificado e denunciado, o Ministério Público do Trabalho e a Organização Internacional do Trabalho lançaram uma série de vídeos. A iniciativa teve, como base, a cartilha “Assédio Sexual no Trabalho – Perguntas e Respostas” – também das duas entidades.

A cartilha conta com orientações sobre assédio sexual no ambiente de trabalho e informações detalhadas sobre como identificar e denunciar a conduta, além de explicar as responsabilidades e consequências para trabalhadores, trabalhadoras e empregadores nessas situações.

“O que é assédio sexual no ambiente de trabalho?”, “Quais os tipos de assédio sexual no trabalho?”, “Que elementos podem configurar o assédio sexual?”, “Quem são os sujeitos do assédio sexual no trabalho?”, “Para caracterizar o assédio sexual é necessário contato físico?” são algumas das questões respondidas na cartilha.

Assista a um dos vídeos da série: