Ir para o conteúdo [1]

Iniciativa da Avon apoia mulheres no audiovisual

Compartilhe:

A participação de mulheres brasileiras em cargos de Direção e Roteiro ainda é extremamente baixa: apenas 2% dos filmes brasileiros foram dirigidos e 8% dos roteiros são assinados por elas. Os dados são de um levantamento sobre Raça e Gênero no Cinema Brasileiro, entre os anos de 1970 e 2016, feito pelo Grupo de Estudos Multidisciplinares de Ação Afirmativa (GEMAA).

Em busca de mais oportunidades para as mulheres e de reforçar a necessidade de a sociedade acelerar o processo de promoção da equidade de gênero, a Avon, associada do Movimento Mulher 360, lançou o Fundo Avon de Mulheres no Audiovisual (FAMA). A iniciativa propõe a redução da desigualdade de gênero no setor audiovisual.

O foco da plataforma é investir em produções audiovisuais dirigidas por mulheres por meio de leis de incentivo. Além disso, o FAMA busca promover ações de formação, valorização e circulação de conteúdos que promovam a ampliação da representatividade de mulheres no setor.

A Avon iniciou o piloto do projeto em 2016. Ele contou com o patrocínio e o investimento para a viabilização de três produções de cinema, por meio das leis de incentivo à cultura: os longas-metragens estão previstos para estrear entre 2018 e 2019. São eles: Paraíso Perdido, dirigido por Monique Gardenberg, Pedro, dirigido por Laís Bodanzky, e o documentário Diálogos com Ruth de Souza, dirigido por Juliana Vicente.

Inscrições

O destino do investimento da empresa será feito 100% via leis de incentivo ao audiovisual. As inscrições são gratuitas e vão até o dia 30/01/2018. Elas devem ser realizadas por meio do preenchimento do formulário do site e envio da documentação comprobatória descritas no regulamento. Confira o regulamento completo no site: www.avon.com.br/fama

Além do FAMA, em 2018, a Avon apresentará o Festival Internacional de Mulheres no Audiovisual em parceria com a Casa Redonda.