Ir para o conteúdo [1]

Estudo destaca progresso na contratação de mulheres para cargos de liderança

Compartilhe:

No dia 6 de março, o LinkedIn divulgou uma pesquisa que fala sobre o progresso das mulheres líderes no mercado de trabalho. Foram analisados milhões de perfis na rede social profissional para ver as indústrias, títulos de trabalho e países onde as mulheres estão prosperando, e “para ajudar a identificar as barreiras que a força de trabalho global ainda precisa superar”, segundo trecho do estudo. A pesquisa mapeou dados em dez países: Índia, Estados Unidos, México, Espanha, Itália, França, Reino Unido, Austrália, Canadá e Holanda.

Embora exista uma lacuna na contratação de mulheres em posições de liderança no mundo todo, a publicação afirma que há avanços significativos: atualmente, as mulheres na liderança detêm uma média de mais de 25% de todas as posições de liderança, a nível global.

Os dados mostram que a Índia, historicamente atrasada na contratação de mulheres em posições de liderança, ganhou impulso significativo com o maior percentual de aumento sendo contratado em papéis de liderança (25%). Em relação aos países europeus, a maior diferença encontrada foi na Itália. Atualmente, as italianas representam 45% das posições de trabalho, mas apenas 26% como líderes nas empresas.

Entre os países analisados, Canadá, Estados Unidos e França têm a maior porcentagem de mulheres na liderança, com uma média de um terço das mulheres que ocupam cargos de liderança em nível de diretor e acima. No mesmo período (entre 2008 e 2016), o México aumentou 10%, os EUA 8% e a Espanha apenas 3%. O LinkedIn não forneceu dados específicos sobre o mercado brasileiro.

Mulheres na tecnologia

Também houve aumento da parcela feminina em empregos de tecnologia. Entre 2008 e 2016, o setor de tecnologia teve 18% de aumento no número de mulheres trazidas para ocupar cargos de liderança – esta foi a área que mais evoluiu em contratações. Atualmente, as mulheres representam 20,6% dos cargos de chefia nas empresas desse setor. Em geral, se destacarmos a média dos setores, as mulheres representam 25% das posições de liderança no mundo.

Os três principais cargos que tiveram maior crescimento foram: Designer de Experiência de Usuário (aumento de 67%), Diretor de Tecnologia (60% de aumento) e Desenvolvedor Web (40% de aumento).

Considerando a diretoria das empresas (o chamado C-level), as mulheres se destacam a frente dos homens na área de Recursos Humanos. São CRHO (Chief Human Resource Officer) em 56% do total – um crescimento de 82% desde 2008.

Diversidade e inclusão

Os dados da pesquisa mostram que, em todo mundo, a diversidade e a inclusão estão se tornando uma prioridade para as empresas. Mais de 37% dos líderes de aquisição de talentos acreditam que a diversidade vai ser a tendência que define o futuro da contratação. Segundo a pesquisa do LinkedIn, nos últimos oito anos, houve um aumento de 35% das contratações globais relacionadas à diversidade. “Isso poderia refletir uma maior ênfase dos líderes empresariais que olham para a diferença de gênero, particularmente nos níveis sênior”, aponta a pesquisa.

Com informações do blog oficial do LinkedIn e Época Negócios
Imagem: Por WOCinTech Chat from New York City, United States – Women In Tech – 92, CC BY 2.0