Ir para o conteúdo [1]

Concurso visa reduzir o impacto do gênero nas escolhas profissionais

Compartilhe:
Concurso visa reduzir o impacto do gênero nas escolhas profissionais

No Brasil, ainda persiste a tendência de as mulheres serem direcionadas às ciências humanas e os homens buscarem as ciências exatas, segundo dados do Observatório Brasil da Igualdade de Gênero. Um exemplo disso é que, em cursos de Ciências da Computação, os homens ocupam 77,54% das vagas, enquanto mulheres são maioria nos cursos de Pedagogia.

Com o objetivo de reduzir o impacto das desigualdades de gênero nas escolhas profissionais e no acesso à educação superior das estudantes, o Fundo Elas lançou seu XX Concurso de Projetos chamado “Gestão Escolar para Equidade: Elas nas Exatas”, em parceria com o Instituto Unibanco e a Fundação Carlos Chagas. Esse concurso é voltado para alunas de Ensino Médio e apoiará iniciativas desenvolvidas em escolas de todo o Brasil.

Ainda nesse processo, na parte metodológica, o Fundo Elas realizou o I Diálogo Nacional Elas nas Exatas, que reuniu especialistas no tema antes da seleção dos projetos a serem apoiados. A meta foi criar uma base para debater e enfrentar as desigualdades de gênero no ambiente escolar.

As raízes da desigualdade estão também na escola. De acordo com pesquisa realizada pela Fundação Carlos Chagas, a diferença de desempenho em matemática entre meninos e meninas aumenta especialmente após os quatro primeiros anos de escolarização: observa-se uma queda progressiva no desempenho das meninas. Diferenças como essa podem ser alimentadas por ações, tanto na escola quanto na família, que influenciam o interesse e a autoconfiança das meninas em sua capacidade de obter sucesso nos estudos técnicos.

Entenda como participar

Ao todo, serão apoiados 10 projetos que sejam realizados em escolas públicas e tenham, como foco principal, a redução do impacto das desigualdades de gênero nas escolhas profissionais, sensibilizando a gestão escolar e envolvendo alunas e alunos. As inscrições devem ser feitas até o dia 3 de outubro de 2015 e o resultado será divulgado no dia 3 de dezembro.

Os projetos podem utilizar diversas estratégias. Algumas das sugestões indicadas no edital são: realização de eventos (cursos, seminários, jornadas, palestras, depoimentos); ações para propor mudanças nos currículos e programas pedagógicos; iniciativas que visem desenvolver boas práticas escolares; entre outras.

Podem participar associações, organizações e grupos informais de mulheres ou mistos da sociedade civil, que se dediquem à promoção da educação e/ou defesa dos direitos das mulheres e/ou aos direitos humanos, com experiência de atuação na área da educação. Além disso, associações representativas de escolas públicas, como associações de Pais e Mestres, estão livres também para participar do concurso.

As inscrições e o edital estão disponíveis no site oficial do Concurso.

Fonte: Fundo Social Elas